Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Tratamentos

Cirurgia Convencional

Método utilizado há anos, a cirurgia consiste na remoção manual ou ligadura das veias varicosas sob anestesia, em ambiente hospitalar, com mini-incisões que contribuem para um melhor resultado estético. Exige um período de uma a duas semanas para recuperação, e alguns meses com restrição de exposição ao sol.

Cirurgia a Laser

Método em que uma microfibra ótica descartável com Laser de Diodo instalado na extremidade é introduzida na veia doente e contrai as paredes da veia doente (ablação), sob anestesia. A veia é totalmente fechada, sendo reabsorvida pelo organismo após algum tempo. É indicado para varizes de grande calibre (safenas). Evita incisões maiores e diminui o tempo de recuperação pós-cirúrgico. Requer um período de alguns meses com restrição de exposição ao sol.

Cirurgia com Radiofrequência

 
Método semelhante ao laser, realizado sob anestesia, em que o cateter descartável introduzido na veia gera calor para promover o fechamento das paredes (vídeo acima). É indicado para varizes de grande calibre. O período de recuperação e sem sol é semelhante à cirurgia com laser.

Escleroterapia com Espuma Densa

Escleroterapia com Espuma Densa

Na literatura médica internacional o método é tido como tão ou mais seguro que a cirurgia convencional. É um método de destruição química da veia varicosa. Este tratamento consiste em realizar punções nas veias comprometidas, com injeção de medicamento com consistência de espuma no interior das mesmas, acompanhado por um exame de ultrassom ou fleboscopia. A espuma tem a característica de destruir as células da veia varicosa. Essa destruição provoca a oclusão e fibrose da veia, que aos poucos é reabsorvida pelo organismo. O tratamento exige uso de meia elástica. Não existe necessidade de anestesia ou internação, incisões ou extração mecânica das veias. Não requer repouso; ao contrário, recomenda-se manter vida ativa.

O controle do tratamento é semanal, por um período médio de 2 a 4 semanas, quando será avaliada a evolução do processo inflamatório e a possível necessidade de punção da veia varicosa para esvaziamento de coágulos.


Complicações possíveis:

  • Eritema (vermelhidão), flebite (inflamação da veia) em 5% a 10% dos casos, endurecimento da área tratada (fibrose).
  • Hiperpigmentação da pele (mancha) em 10% a 30% dos casos (de acordo com o calibre das varizes tratadas). A mancha na pele ocasionada pela oclusão da veia doente desaparece, em geral, num período de 3 (três) meses a 1(um) ano. Pode exigir tratamento dermatológico.
  • Recanalização da veia varicosa em 20% dos casos, em até cinco anos (veias safenas)

Laser transdérmico (CLACS)

É um método que combina a utilização do laser transdérmico para vasos (NdYAg1064) e a escleroterapia (aplicação) com glicose 75%, associados a utilização de jatos de ar gelado sobre a pele para diminuir o desconforto. Utiliza-se, ainda, um aparelho de realidade aumentada para melhorar a visualização das veias que nutrem os vasinhos. Método seguro e eficaz.

Microcirurgia

Consiste em técnica minimamente invasiva para retirada das veias varicosas superficiais através de micro incisões na pele e retirada de veias. Esta técnica pode ser realizada com anestesia local, especialmente quando a área tratada não é extensa.

Responsive ThemeForest Wordpress Theme Avada bigtheme.net/wordpress/themeforest/323-avada BIGtheme.net