Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Microvarizes

Escleroterapia líquida ou com Espuma densa

Atualmente, usamos este termo para nos referirmos às varizes de pequeno calibre, mais superficiais e visíveis através da pele, sem relevo, geralmente associadas aos vasinhos.

Podem ser tratadas com escleroterapia com espuma densa (ver tratamentos de varizes) ou ainda com a escleroterapia convencional líquida.

Este tratamento consiste em realizar punções nas veias comprometidas, com injeção de substâncias esclerosantes, para causar a oclusão e fibrose da microvariz, que aos poucos é reabsorvida pelo organismo.

É esperada a ocorrência de um processo inflamatório no local, que se resolve num tempo variável de pessoa a pessoa (média 7 a 15 dias), e pode, em alguns casos de acordo com características individuais, provocar equimoses (manchas roxas) e hipercromias (manchas escuras).

Não existe necessidade de anestesia ou internação hospitalar, cortes ou extração mecânica das veias.

O controle do tratamento e as sessões serão agendados semanalmente ou de quinze em quinze dias, por um período a ser determinado pela avaliação da evolução do tratamento.

Considerações Gerais

Por que devo fazer a escleroterapia com um médico angiologista/cirurgião vascular?

Porque somente o angiologista e/ou cirurgião vascular são especialistas na doença varicosa e poderão diagnosticar corretamente o problema. Somente ele saberá, com segurança, qual a melhor técnica a ser empregada em cada caso, e a verdadeira dimensão de suas varizes (elas podem ser um problema maior do que aparentam e requerer tratamento cirúrgico, por exemplo).

Quais os riscos de se fazer o procedimento com profissional não especializado?

Embora o método seja aparentemente simples, não está isento de complicações gerais e locais, quando realizado por não especialista. Pior ainda quando não médico. Apenas o médico especializado tem capacidade para tratar corretamente esse problema.

Quais são as consequências de varizes não tratadas?

A doença varicosa, seja ela de que tamanho for, não pode ser considerada apenas um problema de desarmonia das pernas. Quando não tratadas, as varizes podem desencadear escurecimento da pele (mais comum nas pernas), eczema e hemorragias (sangramentos espontâneos), culminando com a úlcera varicosa, que quase sempre é dolorosa, compromete a qualidade de vida e é de difícil tratamento. Além disso, a doença venosa crônica pode, com o passar do tempo, levar a sérios problemas de saúde, como tromboflebites, tromboses venosas e até embolia pulmonar.

Quais são os tipos de varizes?
De uma forma geral, as varizes são veias dilatadas, tortuosas que não exercem mais, de forma eficiente, a função de levar o sangue de volta ao coração. Existem três tipos de varizes: as telangiectasias, veias muito finas, de cor rosa ou violácea, também conhecidas como teias de aranha, com calibres entre 0,1 e 1mm; as reticulares, maiores que as anteriores, com calibre médio até 4 mm; e as veias varicosas de grossos calibres, acima desse diâmetro
Como aliviar as dores causadas pelas varizes?
O tratamento das varizes é a maneira mais eficaz de alívio dos sintomas. Até sua realização, antes ou durante o tratamento, existem medicamentos, cuidados e meias elásticas, que podem ser prescritos pelo médico especialista após avaliação e diagnóstico.
Responsive ThemeForest Wordpress Theme Avada bigtheme.net/wordpress/themeforest/323-avada BIGtheme.net