Sahifa fully responsive WordPress News, Magazine, Newspaper, and blog ThemeForest one of the most versatile website themes in the world.

Como acabar com os vasinhos

Sinais que vão de um lado a outro, de cima a baixo ou por caminhos tortuosos nas pernas: são esses os vasinhos e as varizes. Ambos causam desconforto estético e, não raramente, certo nível de dor. Podem surgir por razões hereditárias, hormonais ou mecânicas; ou seja, você pode tê-las durante a gravidez, por conta de sedentarismo ou obesidade, ou apenas porque seus pais também têm. De qualquer maneira, ninguém realmente as quer.

Antes de prosseguirmos, vamos deixar clara a diferença entre as duas coisas: as varizes acontecem sob a pele e costumam ter mais de um a três milímetros de diâmetro, os outros casos ocorrem nas primeiras camadas da pele e são menores que um milímetro. Basicamente, são distintas no local e no tamanho.

Alguns tratamentos servem para ambas, mas outros são mais específicos. No geral, as varizes são mais preocupantes e podem exigir um tratamento mais complexo, caso tenham a ver com algum problema maior de circulação.

Mas e os vasinhos, como resolver?

Os tratamentos mais utilizados são:

Escleroterapia líquida ou com espuma

A escleroterapia é a aplicação de determinada substância no interior da região afetada, com o intuito de causar uma inflamação controlada e fazer o vaso fechar espontaneamente. Uma só aplicação é o bastante para isso, mas a substância usada pode ter diferentes níveis de aceitação ou eficácia para cada pessoa.

A escleroterapia com espuma, por exemplo, usa polidocanol, que age por bastante tempo. Já a com líquido pode usar medicamentos esclerosantes ou mesmo glicose, principalmente misturada com outras substâncias. De toda forma, a escleroterapia é o procedimento padrão para tratar de vasos dilatados, portanto comprovadamente eficiente.

Laser

A ideia do tratamento à laser é a mesma que o da escleroterapia: inflamar os vasos até que eles fechem e possam ser reabsorvidos pelo organismo. A energia luminosa aplicada sobre a pele esquenta as veias ao ponto em que isso aconteça.  A quantidade de sessões necessárias varia de acordo com o caso.

Outra opções

Outras opções, como as cirúrgicas, normalmente são reservadas às varizes, que apresentam quadros mais complexo e difíceis de serem resolvidos da mesma forma. Para os vasinhos, há ainda a possibilidade de combinar o laser e a escleroterapia.

É importante salientar que as duas formas de tratamento geram um certo grau de dor. Não é recomendado escolher uma delas apenas por acreditar estar fugindo de um desconforto! Entretanto, o nível de dor é percebido de maneiras bem diferentes entre os pacientes, então não há como saber sua reação exata até a hora de começar. Mas não precisa temer: um bom profissional saberá tratar os vasinhos da melhor maneira possível e com o mínimo de desconforto.

Quer saber mais? Estamos à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficaremos muito felizes em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do nosso trabalho como angiologistas em Belo Horizonte e Contagem!

Comentários estão fechados.